• Português
cana-de-açúcar

A cana-de-açúcar é responsável pela produção de importantes produtos para a economia brasileira, como etanol e açúcar. Conheça outros derivados! 

A cana-de-açúcar é uma das mais antigas, tradicionais e importantes culturas agrícolas do Brasil e oferece produtos essenciais para a economia, como etanol e açúcar.

No entanto, atualmente, a cana-de-açúcar vai muito além desses produtos e já oferece insumos para a produção de biomassa, biogás, biofertilizantes, adubo, adoçante e muito mais.

Nesse sentido, é importante destacar que o Brasil é responsável por 20% da produção global de açúcar e por 45% da exportação mundial, de acordo com dados do Observatório da Cana.

Diante disso, conheça os principais derivados e todas as possibilidades atuais proporcionadas pela cana-de-açúcar.

Leia também: Peneira agrícola: 5 dicas para tornar sua lavoura mais produtiva

Conheça os principais derivados da cana-de-açúcar, além do açúcar e do etanol

Bagaço

O bagaço é um subproduto que vem da moagem da cana-de-açúcar e pode ser utilizado desde a produção de energia, por meio da queima, até a incorporação ao solo ou como parte da dieta bovina.

O derivado da cana ainda é utilizado na produção do etanol 2G, pellets e até para a formação de biomassa. 

Vinhaça

Já a vinhaça é o resultado da destilação do caldo da cana-de-açúcar para ser usada na recuperação e fertilização do solo e na produção do biogás.

Melaço

No processo de moagem da cana-de-açúcar é extraído um caldo que é purificado e centrifugado até formar o melaço, que é utilizado para a fabricação do etanol e do açúcar, além de ter utilidade no setor alimentício e até como adubo.

Pellets de cana

Os pellets de cana-de-açúcar são produzidos a partir da palha e bagaço e representam energia térmica renovável que pertence à classe das biomassas.

A queima de pellets para a geração de energia elétrica emite 95% menos de dióxido de carbono quando comparado ao carvão.

Neste ponto, é importante destacar que os pellets também são exportados pelo Brasil, como produto importante para reduzir o impacto ambiental de outros países.

Açúcar líquido

Também conhecido por xarope simples, o açúcar líquido é um adoçante natural produzido com sacarose e água, e comercializado, principalmente, para a indústria alimentícia para ser utilizado na fabricação de sorvetes e bebidas.

A indústria química também utiliza o açúcar líquido para produção de remédios e processos químicos de detergentes e cola.

Óleo fúsel

Utilizado na indústria química, na composição de bebidas alcoólicas, cosméticos, aromatizantes artificiais e até como fixador de perfumes, o óleo fúsel é a mistura de alcoóis superiores, como o isoamílico e isobutílico.

Este derivado da cana-de-açúcar é obtido durante o processo de destilação do etanol e tem aparência amarelada, odor forte e consistência viscosa.

Torta de filtro

Por fim, a torta de filtro é o resultado da filtração do caldo moído no filtro rotativo durante a produção de etanol e açúcar.

O resíduo é rico em fósforo e cálcio e, assim como a vinhaça, é utilizado como fertilizante natural de alta qualidade para recuperação e fertilização do solo. 

Leia também: Calendário agrícola: entenda as safras no Brasil

Conheça a Giometti

Agora que você já conhece os principais derivados da cana-de-açúcar, também é importante contar com materiais e equipamentos de qualidade, com garantia e de uma empresa sólida e experiente.

Neste caso, a Giometti está pronta para oferecer os melhores produtos para sua lavoura! Nós temos mais de 120 anos de tradição apoiando o agronegócio no Brasil com produtos como peneiras agrícolas até telas e alambrados.

Fale com os nossos profissionais e saiba como a Giometti te ajuda a obter os melhores resultados no agronegócio!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp chat