• Português
Pragas do Milho

Do percevejo até lagarta militar, conheça as principais pragas do milho e como evitá-las

As pragas do milho provocam diversos prejuízos à produtividade e lucratividade de uma lavoura. Por isso, os agricultores buscam métodos cada vez mais eficazes para identificá-las e combatê-las rapidamente.

Vale destacar que, segundo o Ministério da Agricultura, o milho é um dos principais produtos nacionais, com mais de 100 milhões de toneladas colhidas por ano e, ao lado da soja, representa aproximadamente 80% de toda a produção de grãos do Brasil.

No entanto, de acordo com o estudo “Intensidades de perdas, ataque de insetos-praga e incidência de inimigos naturais em cultivares de milho em cultivo de safrinha”, em níveis mais avançados, as pragas do milho podem representar uma redução de até 91% no número de grãos por espigas.

Diante deste cenário, saiba como identificar, combater e evitar esses problemas na sua lavoura.

Leia também: Conheça os principais benefícios de uma peneira agrícola de qualidade

Conheça as principais pragas do milho

Percevejo

Uma praga comum é o percevejo, que pode atacar tanto o início das culturas como plantas já estruturadas e causam danos severos ao produtor.

Os percevejos se alimentam de grãos em enchimento e podem reduzir em até 60% o peso dos grãos e em até 98% a germinação das sementes, de acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

As ninfas e os adultos podem se alimentar das raízes, sugar a seiva e até matar a planta, sendo que as espécies mais comuns dos insetos são o percevejo-marrom e o percevejo-barriga verde

Para evitá-los, é importante iniciar o plantio no limpo, a partir da dessecação antecipada da área, além de buscar o tratamento das sementes e monitoramento constante.

Já para controlar a praga, os inseticidas são um importante aliado do agricultor no tratamento das sementes.

Lagarta-elasmo

A lagarta-elasmo tem se tornado cada vez mais comum em plantações de milho, principalmente, em períodos secos e em regiões de solo arenoso e com palha.

Com aproximadamente 15 mm, essa espécie consome folhas até a região do coleto, atingindo o caule, o que reduz consideravelmente o desenvolvimento e pode até causar a morte das plantas.

Para controlar essa praga, o ideal é realizar o tratamento das sementes e o monitoramento da área de plantio nos primeiros dias após a germinação.

Pulgão

Dentre as pragas do milho, o pulgão é caracterizado por seu corpo alongado, coloração amarelo-esverdeada e se apresenta em colônias que podem comprometer toda a plantação.

Essa espécie ainda pode ser encontrada em qualquer variedade de milho e é vista principalmente no pendoamento da cultura.

O pulgão-do-milho suga a seiva, deixando a planta murcha e sem coloração nas folhas, o que ocasiona o surgimento de espigas incompletas.

Além disso, esse tipo de inseto ainda favorece o desenvolvimento de fungos nas plantas.

Por isso, a identificação precoce do pulgão é fundamental para evitar a formação de colônia e controle da praga.

Neste caso, o monitoramento, uso de inseticidas e utilização de joaninhas e tesourinhas, que são predadores naturais, ajudam a combater essa praga.

Coró

Já o coró, larvas que se alimentam do sistema radicular das plantas, é mais comum no período entre outubro e dezembro

Para controlar essa que é mais uma das pragas do milho, o ideal é tratar as sementes, bem como preparar antecipadamente a área de plantio.

Após a colheita, é recomendado destruir os restos da cultura para evitar a proliferação do coró.

Lagarta-militar

Por fim, a lagarta-militar, uma das que mais afeta a produção de milho no Brasil, tem ciclo de vida de 30 dias e produz até 200 ovos por postura, que após eclodirem, as larvas se alimentam das folhas até penetrarem no interior da espiga e destruindo os grãos em formação.

Além dos próprios danos causados pela lagarta, essa espécie ainda facilita o surgimento de outros tipos de pragas do milho.

Por isso, o monitoramento de todo o processo de plantio é essencial para acompanhar o surgimento de adultos.

Para o controle desta praga, a utilização de compostos químicos ajuda a eliminar sua presença.

Você pode se interessar por: 3 dicas sobre conservação do solo que você precisa aplicar

Conheça a Giometti

Agora que você já conhece as principais pragas do milho e sabe como evitá-las, também é importante contar com ferramentas e equipamentos de qualidade para garantir a melhor colheita na sua lavoura.

Para isso, a Giometti, com mais de 120 anos de tradição e apoio à agricultura, oferece os melhores produtos para o seu negócio, desde peneiras agrícolas até telas e alambrados.

Fale com os nossos profissionais e saiba como a Giometti pode ser a parceira ideal para garantir alta qualidade nos produtos e equipamentos da sua lavoura!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp chat